Sem categoria

Cidade do Porto

Morar no Porto

Morar no Porto

Cidade do Porto
Foto de Alexandre Peregrino

Porto é a segunda maior cidade de Portugal, e também é a vice-campeã em número de turistas. Perde obviamente em ambos os casos para Lisboa, a capital do país.

O que faz meus olhos brilharem em Porto são as ruas estreitas, o colorido do casario da Ribeira, as construções góticas e barrocas do centro histórico e as tradições portuguesas, como os azulejos e a gastronomia. Porto é uma metrópole com espírito de povoado, um lugar que cresceu sem deixar de lado as suas raízes.

Patrimônio Cultural da Humanidade declarado pela Unesco, o centro histórico de Porto é uma das partes mais antigas da cidade, e suas ruas seculares são um convite irrecusável para caminhadas (o centro urbano do Porto data da antiga idade do bronze, cerca de 8 séculos a.C.).
Nada mais encantador para uma Arquiteta & Urbanista como eu. 

E tem ainda a bela paisagem às margens do Rio Douro e o famoso (e delicioso) vinho do Porto!

Nada mais natural escolher esta linda cidade para morar e fazer o meu mestrado em Portugal.

Como é morar no Porto

Porto é uma cidade tranquila e agitada ao mesmo tempo. Tem um ótimo comércio, eventos culturais de sobra, muitos bares e restaurantes e uma vibrante vida noturna.

Eu considero que tenho muita qualidade de vida aqui, um ensino de excelência e um bom equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. A cidade oferece uma ótima infraestrutura, boas ofertas de emprego e uma coisa que o brasileiro infelizmente desconhece: segurança.

Eu cresci no Brasil e obviamente trouxe comigo aquele modelo mental retrógrado de medo e complacência em relação a violência e a impunidade. Logo que cheguei fui convidada a ir numa balada, mas teria que voltar sozinha de madrugada. Com medo de ser assaltada ou coisa pior, respondi que não iria porque achava perigoso.

Minha nova amiga me olhou com cara de paisagem e respondeu: “Perigoso? Não entendi.” Ela riu da minha cara ao entender do que eu tinha medo. Foi então que eu comecei a entender que a criminalidade nos países mais desenvolvidos da Europa é baixa e nas ruas não se rouba a torto e a direito como é comum no Brasil.

É seguro morar no Porto?

Para te dar a dimensão de como é a segurança aqui, eu frequentemente ando sozinha pelas ruas ou de metrô tarde da noite ou de madrugada e nunca me senti ameaçada. É uma sensação de liberdade maravilhosa que eu nunca tinha sentido no meu próprio país 🙁

Aqui ninguém teme sair às ruas a qualquer hora do dia ou da noite simplesmente porque a violência não faz parte do cenário. Mas ainda assim valem os cuidados básicos como não ostentar objetos de alto valor e manter a atenção aos seus pertences em locais turísticos, que onde podem ocorrer pequenos furtos.

Para completar, tem a questão da impunidade. Foi umas das coisas que também me chamou a atenção quando cheguei. Se você se enganou, descumpriu uma regra, infringiu alguma lei, a multa é certeira e pesada. No metrô, por exemplo, não existem cancelas. Mas se o fiscal te pegar sem um bilhete válido é multa na hora, 60 euros no mínimo. E, embora pareça que não tem ninguém olhando, não conte com isso. O jeitinho brasileiro não funciona aqui e a chance de ser pego é enorme.

Enfim, é por isso que a cidade é segura. Leis são cumpridas e infratores são punidos de acordo. Simples e eficiente, um exemplo para o povo tupiniquim.

Vantagens de morar no Porto

  • Segurança
  • Excelente infraestrutura comercial
  • Muitas atividades culturais e de lazer
  • Muitas atrações turísticas e culturais
  • Qualidade de vida
  • Excelente rede de ensino
  • Transporte público eficiente (conheça o site do metrô do Porto)

Desvantagens de morar no Porto

  • Excesso de turistas
  • Clima úmido e chuvoso em boa parte do ano
  • Imóveis caros e com baixa oferta

Pontos turísticos

  • Rio Douro, onde se concentram muitos bares e restaurantes
  • Casa da Música
  • Museu de Arte Contemporânea
  • Museu de Transportes e Comunicações
  • Estação de São Bento
  • Coliseu do Porto
  • Palácio da Bolsa
  • Café Majestic
  • Livraria Lello
  • Ponte D. Luís I
  • Parque da Cidade.

Custo de Vida no Porto

Falar sobre custo de vida é algo complexo, afinal cada um tem seu estilo, seus gostos e suas manias.

Em linhas gerais eu considero alto o custo de vida no Porto. Mas vamos colocar assim: o custo de vida no Porto é mais baixo que em Lisboa e mais alto do que morar no interior de Portugal.

Pelo que acompanho aqui eu diria que um estudante que vai dividir um quarto vai precisar de 750 euros por mês. Mas se você busca mora sozinho num alojamento para estudantes e com banheiro privativo vai precisar de algo em torno de 850 a 900 euros por mês.

Esses valores são pensando numa vida confortável com um mínimo de qualidade, sem considerar gastos com vestuário e imprevistos, como saúde. É o que eu gasto em média para pagar o meu aluguel, água e luz, a mensalidade da universidade, fazer a maioria das minhas refeições em casa e utilizar o transporte público para me locomover. Ainda assim eventualmente vou comer fora e faço alguns passeios nas minhas folgas.

Existe um site muito legal chamado Expatistan que compara o custo de vida entre cidades do mundo. Clique aqui e faça a sua comparação.

Clima no Porto

O clima no norte de Portugal é mais ameno que na maior parte da Europa, me disseram. Mas meu primeiro inverno aqui foi assustador. Eu não estava preparada para tanto frio e tanta chuva, e para dias tão curtos e cinzentos.

Eu diria que esta é uma desvantagem de morar aqui… O inverno, mesmo que os moradores da cidade insistam que é mais moderado que nas regiões mais ao norte da Europa. Talvez por falta de costume, eu passei muito frio, mesmo comprando roupas adequadas, mesmo usando aquecedor no meu quarto.

De fato, nos meses de outono e inverno chove bastante e a temperatura no inverno oscila em média entre 5ºC e 14ºC.  E a partir do outono os dias vão ficando cada vez mais curtos, aumentando ainda mais a sensação de angústia. Para se ter uma ideia, em meados de janeiro de 2023 o dia estava clareando às 8h e o pôr do sol era por volta de 17h30.

Mas pelo que vi são praticamente 4 meses de tempo instável. Na maior parte do ano o tempo é bom, mas o frio predomina. No verão a temperatura chega aos 35ºC e os dias são mais longos, com o amanhecer às 6h e o pôr do sol por volta de 21h.

Ebook Mestrado em Portugal

CONHEÇA O MEU E-BOOK

Mestrado em Portugal é diferente

Mestrado em Portugal ou no Brasil?

Mestrado em Portugal ou no Brasil?

Mestrado em Portugal é diferente
Ilustração de Cleber Campos

Não, mestrado não é tudo a mesma coisa. Se você leu o meu post sobre o que é mestrado deve ter visto que no Brasil existem duas categorias: o acadêmico e o profissional. Se não leu, corre lá e depois continua a leitura aqui.

E, além das diferenças que mostrei no outro post, fazendo o meu mestrado em Portugal eu descobri que existem ainda outras diferenças entre lá e cá que precisam ser levadas em consideração. Por mais que eu tenha estudado e me preparado, antes de sair do Brasil, isso acabou passando desapercebido e vou te contar agora tudo o que eu descobri.

Quanto custa fazer um Mestrado em Portugal?

Mesmo nas universidades públicas o curso é pago, e você vai investir de 2.000 a 7.000 euros por ano, a depender do curso e da instituição escolhida.

Se você é brasileiro sem cidadania europeia você fatalmente pagará uma propina (anuidade) mais alta que os nacionais europeus.

Porém, em algumas universidades você poderá se candidatar como aluno CPLP (que pertence à Comunidade de Países de Língua Portuguesa). Você ainda pagará uma propina mais alta que os nacionais europeus, mas terá um desconto sobre a propina dos alunos internacionais. Como eu disse, essa bondade não existe em todas as universidades. Algumas vão considerar um preço diferenciado para alunos  CPLP e em outras qualquer um que não seja cidadão europeu será enquadrado como estudante internacional. 

Bolsas de Mestrado? Sim, elas existem…
Eu não conheço ninguém que esteja estudando aqui na cidade Porto e que tenha conseguido uma bolsa de estudos. Para dizer a verdade, eu soube que existem bolsas de estudos de mestrado depois que cheguei aqui. Ou seja, elas existem, mas são bem limitadas e difíceis de conseguir.

Veja esse post bem completo sobre Bolsas de Estudo em Portugal.

Diferenças entre fazer um Mestrado em Portugal e no Brasil

O mestrado em Portugal funciona de forma diferente do que temos no Brasil. Se você decidiu fazer seu mestrado em Portugal, é importante saber que o curso é voltado ao mercado de trabalho e não à carreira acadêmica, como é comum no Brasil.

Confesso que me mudei para cá sem essa informação e fiquei um pouco desanimada ao me ver fazendo trabalhos em grupo e provas ao invés de pesquisas e artigos científicos. Por um tempo me senti de volta ao velho MBA.

Só agora que estou em Portugal entendi que o mestrado para os portugueses é uma extensão da graduação visando melhores oportunidades de trabalho. Por isso no final do curso é possível escolher entre a defesa da dissertação ou um estágio com apresentação de relatório.

Falas português? Yes, I do!

O idioma falado em Portugal tem algumas particularidades. Veja alguns termos aplicados à vida universitária e que são bem diferentes do que usamos no Brasil:

  • Cadeiras: são as nossas disciplinas
  • Propina: é o valor da anuidade do curso. Aqui em Portugal propina não é algo ilícito como no Brasil
  • Recurso: é a nossa DP ou ficar de recuperação. As notas das universidades portuguesas vão de 0 a 20 e não de 0 a 10 ou 100. Se você não tiver uma média de ao menos 10, que equivale a 50% de média, terá que fazer o recurso, que não é de graça.

Validar é preciso

Você vai precisar validar seu diploma para ter seu grau de mestre reconhecido no Brasil.

Como eu disse mais acima, em Portugal é possível escolher entre a dissertação ou um estágio. O ponto de atenção é que pode ser complicado validar seu grau de mestre no Brasil caso você opte pelo estágio.

Portanto, para nós brasileiros, a opção mais viável é escolher o caminho acadêmico tradicional, ou seja, o caminho da pesquisa, e fazer a defesa da dissertação ao final do curso.

Clique aqui para saber mais sobre validação de diploma de metrado em Portugal no Brasil.

Enfim, como fazer um Mestrado em Portugal?

As universidades portuguesas estão cada vez mais receptivas a estudantes estrangeiros, principalmente brasileiros. Existem diversas opções de universidades públicas ou privadas e cabe a você pesquisar e escolher a mais adequada à sua área de interesse.

Pela minha experiência posso dizer que não é nada complicado garantir uma vaga para fazer um Mestrado em Portugal. Mas, a verdadeira saga começa após a aprovação no curso de mestrado escolhido. A partir daí é preciso correr atrás do visto de estudante, fazer um bom planejamento financeiro, planejar sua mudança, encontrar um lugar para morar em Portugal e por aí vai.

E depois da mudança para Portugal será preciso obter os documentos de residência, para que você possa estudar e trabalhar legalmente no país.

O que posso te garantir é que para mim tem sido uma experiência transformadora fazer um mestrado em Portugal. Não só pela qualidade do curso em si, mas pelo aprendizado que é morar em outro país.

No meu e-book eu conto passo a passo como foi o planejamento da minha mudança para fazer um mestrado em Portugal.

Ebook Mestrado em Portugal

CONHEÇA O MEU E-BOOK

Mestrado o que é

O que é Mestrado

O que é Mestrado

Mestrado o que é
Foto de Emily Ranquist

Mestrado: o que é e para que serve

Mestrado é um curso de pós-graduação da modalidade stricto sensu, com o objetivo é formar um profissional no tema estudado, concedendo-lhe o  título de mestre.

Para ficar mais claro, no Brasil existem duas categorias de pós-graduação:

1) lato sensu:
São cursos de especialização e MBA, que visam a ampliação dos conhecimentos adquiridos durante a graduação.

2) stricto sensu:
São os cursos de mestrado e doutorado, que tem forte conexão ao meio acadêmico. Nesta categoria se desenvolvem pesquisas relacionadas estritamente à área de conhecimentos específicos. Normalmente os cursos de mestrado tem a duração de dois anos.

Tipos de Mestrado

Mestrado tradicional ou acadêmico:
A princípio voltado a profissionais que buscam crescer no meio acadêmico como professores ou pesquisadores. É um curso que aprofunda os conhecimentos da graduação. 

Mestrado profissional:
Forma profissionais que podem se dedicar à docência ou à carreira em empresas públicas ou privadas. Mantém a metodologia de pesquisa e avaliação do mestrado acadêmico, e inclui conceitos que podem ser aplicados no mercado. de trabalho. 

Segundo artigo da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), o mestrado acadêmico prepara um pesquisador que deve seguir sua trajetória rumo ao doutorado, enquanto o mestrado profissional forma um pós-graduado na pesquisa, apto a incluir essas metodologias em seu trabalho ou nos interesses da sua profissão.

Requisitos para fazer um Mestrado

O essencial é que você, futuro mestrando, goste de estudar pois terá que desenvolver um modelo mental de pesquisador. E o pesquisador estuda diariamente, desenvolve seu projeto de graduação sozinho, deve frequentar as aulas, palestras, congressos, conferências e outros eventos relacionados.

Os processos seletivos costumam ser anuais, e o aluno deve se atentar às exigências dos editais das instituições, sendo que estes processos variam de acordo com cada instituição. 

A principal exigência, comum a todas as instituições, é a conclusão de um curso de graduação.

Os demais requisitos, em linha gerais, costumam ser:

  • Análise de currículo
  • Entrevista com uma banca de docentes
  • Provas de conhecimentos específicos
  • Teste de proficiência de um idioma estrangeiro, normalmente inglês
  • Apresentação de pré-projeto da pesquisa que será desenvolvida durante o mestrado

Como funciona o Mestrado

Quem faz um mestrado deve cursar as disciplinas do programa e desenvolver uma dissertação sobre a pesquisa que vai fundamentar o seu título de mestre. O aluno deve ainda ter um professor-orientador para o suporte ao trabalho de desenvolvimento da pesquisa.

Durante o curso, o aluno deverá desenvolver uma tese de mestrado, que se trata de um trabalho acadêmico de natureza científica. A tese de mestrado é algo mais elaborado que a monografia que costuma ser apresentada no final dos cursos de graduação.

Para desenvolver a tese de mestrado, o aluno deve aplicar métodos científicos e experimentais, conduzindo um pesquisa empírica do tema que escolheu estudar e investigar.

No final do curso, o aluno apresentará sua tese ou projeto a uma banca examinadora, composta por possuidores de títulos de Doutor ou de Notório Saber.

Bolsas para Mestrado

Depois de aprovado no processo seletivo, o aluno pode obter uma bolsa de pesquisa por meio das agências de fomento.

Agências federais: 

Agências estaduais:

Você também pode acessar a plataforma do Quero Bolsa e dar uma olhada no site da ANPG.

Ebook Mestrado em Portugal

CONHEÇA O MEU E-BOOK